A moda no cinema

Postado em Postado como Moda

Há poucos dias da premiação do Oscar (quem vocês acham que leva de melhor filme?), achei que nada mais justo do que fazer um texto especial sobre cinema por aqui. Afinal, a moda é influenciada e influencia essa área, em uma troca muito benéfica para as duas partes. Roupas, estilistas, modelos e marcas fizeram sucesso dentro de filmes, assim como alguns longas entraram para a história da moda por terem inspirado coleções, tendências e comportamentos.

Montei uma lista com cinco filmes que retratam bem esse intercâmbio e falei um pouco sobre cada um deles aqui embaixo. É para anotar e correr assistir logo em seguida!

Bonequinha de luxo - Foto: Divulgação
Bonequinha de luxo – Foto: Divulgação

Bonequinha de Luxo

Baseado no livro de mesmo nome escrito por Truman Capote, Breakfast at Tiffany’s, de 1961 conta a história de Holly Golightly, uma acompanhante de luxo que mora em Nova York e vive uma vida boêmia, ambiciosa e sem direção. Na história, Holly se torna amiga de seu novo vizinho, o escritor Paul, ao perceber que ele a trata diferente dos outros homens.

Estrelado pela diva Audrey Hepburn, Bonequinha de Luxo foi um sucesso de crítica e público. O tubinho preto de Holly, suas pérolas e todo o estilo da personagem foram marcantes para a época, transformando-a não apenas em um ícone fashion, mas elevando o filme a um dos mais importantes representantes da independência feminina.

As Patricinhas de Beverly Hills - Foto: Divulgação
As Patricinhas de Beverly Hills – Foto: Divulgação

As Patricinhas de Beverly Hills

Clássico dos anos 90, Clueless é uma comédia romântica que conta a história de Cher (Alicia Silverstone), uma garota rica e popular que vive as aventuras e desventuras da sua nada típica adolescência. Ao lado de sua melhor amiga, Dionne, ela tenta transformar uma nova menina que chega em seu colégio em um protótipo de si mesma, enquanto descobre as complicações e belezas do primeiro amor.

Um dos filmes mais lembrados até hoje entre longas sobre adolescência, As Patricinhas de Beverly Hills marcou uma geração pelo seu jeito engraçado e exagerado, além, é claro, do armário de Cher que era o sonho de quase toda garota daquela década, repleto de conjuntinhos e vestidos Dior, Calvin Klein e Jean Paul Gaultier.

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa - Foto: Divulgação
Noivo Neurótico, Noiva Nervosa – Foto: Divulgação

Noivo Neurótico, Noiva Nervosa

Com direção de Woody Allen, Annie Hall, de 1977, conta a história de Alvy (interpretado pelo próprio Woody): um humorista cheio de questões acerca do mundo e de si mesmo. Em um belo dia, Woody conhece e se apaixona por Annie, uma atriz muito peculiar, maravilhosamente interpretada por Diane Keaton.

Tendo como mote principal o nada fácil relacionamento dos dois, Noivo Neurótico, Noiva Nervosa lançou tendência na época por causa do diferente visual de Annie, que deixava de lado o aspecto mais gracioso do armário feminino para investir em roupas andróginas e boyish. No período, o uso de terninhos e roupas de tom mais masculino viraram febre entre as mulheres, aumentando ainda mais o sucesso do longa, que faturou quatro Oscars.

Blow-up: depois daquele beijo - Foto: Divulgação
Blow-up: depois daquele beijo – Foto: Divulgação

Blow-up: depois daquele beijo

De 1966 e dirigido pelo italiano Michelangelo Antonioni, Blow-up conta a história de um fotógrafo de moda chamado Thomas que ao clicar algumas fotos em um parque, se vê acidentalmente envolvido em um crime. Além do excelente suspense, o filme é um prato cheio de metáforas e retrata o universo da moda, na qual o protagonista trabalha, de uma maneira bastante nua e descarada.

Para coroar anda mais o encontro com o universo da moda, a modelo Veruska e a atriz e ícone fashion Jane Birkin também estão no filme.

12714094_1141250489227664_1629932237_n
O Diabo Veste Prada – Foto: Divulgação

O Diabo Veste Prada

Filme mais novo da lista, de 2006, The Devil Wears Prada conta a história de Andy, uma aspirante a jornalista que não liga a mínima para o mundo fashion, mas que é aceita para trabalhar como assistente da editora-chefe da revista Runway, umas das revistas de moda mais influentes do mercado.

Sob a chefia da impiedosa editora, interpretada pela sensacional Meryl Streep, Andy passa a mudar não apenas sua visão desse mercado, mas também seu estilo e jeito de ser, o que traz influências não apenas na sua vida profissional, mas também na pessoal.

Com um roteiro que mostra os bastidores da indústria – ainda que de maneira bastante fantasiosa – e um figurino de dar inveja, o filme é sempre lembrado quando assunto é moda no cinema, especialmente devido a personagem de Meryl, que mesmo sendo ficcional, foi inspirada em Anna Wintour, editora de moda da Vogue americana.

Beijos e boa sorte com as torcidas no Oscar!

Jornalista formada pela Unesp, tem 27 anos e divide seu tempo entre a redação de uma editora de revistas e seu blog. É apaixonada por moda, – desde que entendeu o quanto esse universo pode ser inspirador e inteligente – livros, cinema, uma boa xícara de café e conversas sobre a vida, o universo e tudo mais.

Um comentário sobre “A moda no cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *